06/02/2019

Carlão cria contrato de permissão de uso de bem imóvel que continua sobrepondo ‘Lei do Raposão’

Z/E/N

O MAISUMONLINE recebeu no início da tarde de hoje o print de um ‘contrato de permissão de uso de bem imóvel’ que será proposto pela Prefeitura, via secretaria municipal de Esportes e Lazer, ao Raposão Esporte Clube.

O documento busca solucionar o imbróglio criado nos últimos dias entre a secretaria de Esportes e Lazer e a cinquentenária agremiação esportiva que detém, através de Lei Municipal aprovada em 1984, o direito de uso do Estádio Júlio Aguiar aos domingos pela manhã.

Acontece que o documento da SMEL ‘chove no molhado’, ou seja, impõe regras que o Raposão já cumpre há décadas naquela praça esportiva, que sempre foi cuidada com zelo e dedicação pela diretoria da agremiação e pelos atletas.

Aliás, é bom frisar que o mesmo acontece com os Veteranos do Ferroviário Esporte Clube, que adotaram o Estádio Assis Filho e lá promovem  melhorias que a SMEL nunca se propôs a fazer no local.

O MUOL foi informado que a diretoria do Raposão não vai assinar nenhum documento apresentado pela secretaria municipal de Esportes. Vai simplesmente cumprir a Lei Municipal que dá a eles direito de uso do Júlio Aguiar.

Todos os atletas estarão no Estádio Júlio Aguiar na manhã no próximo domingo (10) para a tradicional pelada, como sempre fazem, mesmo com a promessa do uso de força policial para retirá-los…