14/01/2007

CASA OU LAR…

Recinto onde estão as raízes da personalidade humana. Sabem todos que não são os alicerces fundos e sólidos da casa a garantia da solidez e fortaleza do lar.
Sabem, também, que pouco importa as ornamentações e o conforto material que encantam os olhos, mas não tem alegria no coração e não faz ninguém feliz.
Todos sabem disso. Os originais traços arquitetônicos da construção é que dão beleza a casa. É verdade. Muitas vezes não existe paz e harmonia. Existe brigas, discórdias e desamor.
O que mais importa, e ninguém a ignoram é a concórdia, antes de tudo. É a paz do coração. Isto é o que se chama lar… Doce lar!.. Onde se tem Deus, como pai. Onde se reza o terço.
Onde não há discórdia, nem palavrões entre casais e filhos. Onde há centelhas de amor e perdão.
Eis aí a diferença. “Casa ou Lar“.
O poder do lar na orientação da vida estende-se pela vida inteira. O exemplo dos pais terá suas repercussões nos filhos que levam a marca inconfundível do lar em que nasceram. Do lar onde cresceram.
Do lar onde viveram.
Nosso lar, recanto bendito e bendito santuário de paz.
Ninho de venturas.
O MUNDO INTEIRO NÃO VALE O MEU LAR!…