08/07/2019

Cidadania23 rangeliano balança em BH

Z|E|N

Informações obtidas pelo MUOL junto a lideranças estadiais do Cidadania dão conta de que o prefeito Lucas Siqueira teria ido pessoalmente em BH para garantir a manutenção da legenda para seu grupo político.

Contudo, mesmo com o compromisso firmado, o diretório estadual ainda estaria reticente quanto a decisão. Vários fatores pesam contra o G23 para sua continuidade no comando do Cidadania.

É que sob a égide de Siqueira, o partido local nunca apoiou nenhum candidato indicado pelo comando estadual em eleições anteriores.

Outro ponto negativo é que o vereador eleito para representar o partido na Casa de Leis rangeliana tem ‘vida própria’, não se submete a decisões do partido.

Contribuindo ainda mais para instalar a dúvida no seio do Cidadania estadual está a forte presença política do advogado e ativista político Cássio Remis.

Amigo pessoal do atual presidente da legenda, o deputado estadual João Victor Xavier, Remis já teria ‘no pente’ o nome de lideranças políticas ‘solteiras’ ligadas a ele para comandar uma nova formatação do partido na cidade.

A surpreendente surpresa das negociações em BH, porém, é que Siqueira teria se comprometido junto as lideranças estaduais de se lançar candidato a prefeito de Patrocínio em 2020.

Caso a premissa seja verdadeira, já se pode afirmar que o G23 não caminhará ao lado de Gustavo Brasileiro na disputa ao Executivo.

Ou então, na pior das hipóteses, Gustavo seria o vice-prefeito de Lucas Siqueira nas Eleições 2020.