15/10/2018

Gustavo é imaturo, mal informado e mal agradecido, diz Deiró na Difusora

Z|E|N

 

O prefeito Deiró Marra usou dos microfones do ‘Show da Manhã’, atração matutina comandada por Carlinhos Bill na Difusora 95, para rebater as declarações do vice-prefeito Gustavo Brasileiro sobre a ‘possível’ devolução do dinheiro para o construção do Pronto Socorro.

 

Antes, Deiró explicou novamente — de novo e outra vez — todo o processo que culminou com a indicação de Gustavo como seu vice e teceu comentários contundentes sobre a atual ‘postura crítica’ do jovem vice-prefeito. A entrevista aconteceu no final da manhã desta segunda (15).

 

GUSTAVO ROEU A CORDA

“Nós disputamos uma campanha, prefeito e vice-prefeito, com um projeto político. Era natural que o vice-prefeito pudesse nos acompanhar, ficar ao nosso lado até o 31 de Dezembro de 2020. Nós tivemos esta conversa. Nós havíamos combinado dentro do nosso grupo político, inclusive porque a vinda de Gustavo como vice-prefeito foi pelas mãos do Silas. O grupo fez então o compromisso de que houvesse o apoio a eleição dele (Silas) e a eleição de um candidato a deputado estadual que o PSB (partido de Deiró) pudesse indicar.”

 

SOBRE O ANÚNCIO DE QUE GUSTAVO SERÁ CANDIDATO A PREFEITO

“Agora ele demonstra essa imaturidade. Ele foi escolhido para ser vice com o único objetivo de fazer uma composição de chapa com Silas (PMDB). Por isso nós entendemos da necessidade de colocá-lo como vice. Aí depois veio esse pleito dele de ser candidato a deputado estadual passando por cima de todos os demais pretensos candidatos que nosso grupo tinha. Agora, para nossa surpresa, já quer ser o candidato a prefeito. Se coloca como candidato a prefeito para 2020, com o apoio do grupo que nos combatemos nas eleições de 2016. Isso mostra realmente a sua falta de experiência, a falta de sensibilidade política. Tem uma coisa na política que a gente tem que ter é gratidão. Nós apoiamos o Silas por gratidão! Pois nós recebemos o apoio dele em 2012 e 2016. Seria uma injustiça de minha parte não apoiá-lo.”

 

POLÍTICA DO BEM É A NOSSA, QUE É AÇÃO, NÃO É DISCURSO

“Política do Bem é exatamente a que nós fazemos. É fazer asfalto aonde não tinha asfalto há mais de 30 anos. E fazer ponte onde não existia há mais de 25 anos. É fazer uma hemodiálise como eu fiz aí, é demostrar respeito ao adquirir e disponibilizar os ônibus dos pacientes para Barretos. Fazer novas escolas como nós estamos fazendo. É arrumar novas especialidades médicas. Política do bem é saber respeitar as pessoas e saber, principalmente, respeitar os adversários. Posso ter muitos defeitos, como tenho na minha vida pública, mas você (Carlinhos Bill, da Difusora) nunca viu ou ouviu aqui na rádio eu desacatar ou denegrir, falar mal de adversário.”

 

GUSTAVO, INGRATO

“Patrocínio não cresce nunca com esse tipo de política. É preciso aprender que política se faz realmente com gratidão por pessoas. Ele (Gustavo) disse que conseguiu o recurso para Santa Casa… tudo bem. Ajudou através do Leonardo Quintão, eu reconheço… Mas cadê os votos que ele deveria, responsavelmente, buscar para o Leonardo Quintão aqui em Patrocínio para que pudesse ajudar na eleição do deputado que o ajudou, mas foi derrotado? Derrotado, infelizmente, pela votação pífia que recebeu em Patrocínio, onde não teve respaldo. Isso não é ter responsabilidade na vida pública.”

 

SOBRE A POSSÍVEL DEVOLUÇÃO DO DINHEIRO DO PRONTO SOCORRO: FAKE NEWS!

“Quero deixar claro o seguinte. Ele (Gustavo) está mais uma vez mal informado. Mal informado do ponto de vista de conhecimento do que é gestão pública. E não preciso nem de fazer muita defesa aqui não pois que quem leu a matéria do Eustáquio Amaral sabe da resposta.”

 

Leia aqui a matéria ‘Eustáquio Amaral desmente informação de Gustavo sobre devolução de recursos do Pronto Socorro’

 

Para quem não sabe, o patrocinense Eustáquio Amaral foi Superintendente de Planejamento e Finanças na Secretaria de Estado da Saúde nos 12 anos que o PSDB comandou o governo mineiro e o que mais envidou esforços para que essa verba fosse liberada.

 

CANDIDATURA DE THIAGO ERA INVIÁVEL

“O vice-prefeito fez uma campanha suicida. A legenda dele gastava mais de 50 mil votos para ser eleito. Quando nós pedimos ao Thiago que não saísse candidato pelo PMB, que fez coligação com o Patriotas, foi porque nós tínhamos a certeza de que era impossível conseguir. E foi provado isso, né!”

 

SOBRE O NÃO ATENDIMENTO AOS PEDIDOS DO THIAGO

“Os pleitos do Thiago sempre serão atendidos. Eu acho que o sentimento de grupo dele é grande e eu vejo o seguinte, eu tenho certeza de que agora, com a poeira serenando, as águas baixando, o Thiago vai ver que nós tínhamos razão quando nós falamos da questão da legenda. E nós provamos a verdade. Que o PHS precisava de 25 mil votos, ou seja, se ele (Thiago) tivesse saído do PMB nós teríamos hoje o nosso deputado estadual, pois com certeza votação do Thiago seria magnífica aqui em Patrocínio. O Thiago é do nosso lado, é do nosso grupo político é meu amigo pessoal e eu acredito que não é capaz de falar uma vírgula mal de mim.” — Finalizou Deiró Marra.