10/02/2019

Marta Peres escreve: Quem falou que depressão é desculpa? 

Psicólogos e Psiquiatras cortam um doze para cuidarem dos seus pacientes e muitas vezes não conseguem, esse mal é muito maior que todos seus estudos, toda dedicação e eles acabam perdendo o paciente para a morte.

Podem ter certeza, depressão não é frescura!  Seria uma loucura?  Seria uma bobagem qualquer? Na maioria das vezes a pessoa não ocupa a cabeça porque não consegue. A depressão é dominadora e deixa a vitima sem ação.

Podem ter a certeza de que se a pessoa reclama, ela reclama com razão e não é conveniência.

A pessoa acometida pela depressão não quer que sintam pena dela não, ela quer ajuda para resolver a questão – e muitas vezes a questão não tem como ser resolvida. Incomoda?

Com toda certeza, tanto ao paciente como quanto a todas as pessoas da convivência, incomoda e muito.

A pessoa com depressão sente dores que só ela pode avaliar – a dor é da alma, local onde só a pessoa pode penetrar.

É tamanha angústia sofrida que a pessoa não sabe se dorme ou fica acordada. Muitas vezes dorme, porque no sono está buscando refúgio. Se mantiver acordada também é a busca de refúgio.

Quem tem depressão não consegue juntar seus cacos, a pessoa não consegue raciocinar logicamente e vai definhando. É um sofrimento que só ela pode avaliar.

Ela até que quer sair daquele estado deplorável, mas, onde arranjar forças? A pessoa vive em uma prisão onde seus carcereiros são: medo, fracassos, mágoas, angústias. O depressivo não vê graça na vida, no sol, nas estrelas, nas flores, num campo verde, numa música, em poesias, nada ele gosta nada ele quer e não se importa com coisa alguma.

Para ele tanto faz.

Se o mundo acabar em cama é a glória.

O problema se agrava porque a família acredita ser moleza ou antipatia. Um depressivo até que quer tomar banho, sair, viver – não consegue porque não tem forças e algo no seu interior o impede de querer viver uma vida normal e não é preguiça.

O depressivo é cativo de si mesmo.

O depressivo tem a autoestima  lá no chão e dificilmente ela entra no prumo.  É uma luta diária, sem fim. Contudo, a dor na alma é muito maior e a pessoa sempre acaba entregando os pontos.

Então, não mande um depressivo procurar somente um padre ou um guru, leva ele para o médico porque precisa da medicação. Mas uma boa prosa junto ao tratamento médico é eficaz – ele precisa entender seus conflitos e existem pessoas aptas para auxiliar.

Lembre-se: Depressão não é fraqueza.

A pessoa precisa de amor e paciência, porque, pode demorar, mas vai passar!

__

Marta Peres