• IWEBIX Content Slider

    • Romeu Queiroz voltou a política para pedir votos para Gustavo e Greyce
      10/10/2018 - 7:36:29


       

      Z|E|N

       

      Quem estava com saudades de ver o ex-deputado estadual e federal Romeu Queiroz envolvido diretamente com e na política eletiva pôde presenciar sua atuação mais direta e incisiva na captação de votos para Gustavo Brasileiro e Greyce Elias durante toda a semana passada.

       

      Queiroz foi visto em diversos locais da cidade num trabalho ferrenho em favor da dupla de candidatos apoiada pelo G23. No domingo, com a abertura das urnas e o resultado final, #partiucomemoração, não dispensando aquela ‘branquinha’ produzida em Salinas.

       

      Mesmo desgastado, não se pode negar que Romeu Queiroz é figura de respeito no meio político local e estadual. Ninguém é eleito 3 vezes à Assembléia Legislativa de MG — onde foi presidente por duas oportunidades — , e por dois mandatos na Câmara Federal ‘de graça’.

       

      Romeu conhece os atalhos, os bastidores do poder, fala a língua do povo e sabe reconhecer, como poucos, as tendências, os humores e as oscilações que conduzem a política eleitoral de cá pra lá e de lá pra cá.

       

       


    • Vídeo: Cidadão desabafa durante reunião e chama atenção de vereadores
      10/10/2018 - 7:22:44


       

      Revoltado com as longas e inócuas discussões que permeiam as ordinárias da Egrégia e Augusta Casa de Leis rangeliana um cidadão simples, humilde, não precisou usar do ‘Grande Expediente’ nem do surrado termo ‘vossas excelências’ para expressar tudo aquilo que o povo, o cidadão comum que paga em dia seus impostos e com eles ‘patrocina’ o poder Legislativo está sentindo diante a atuação política dos vereadores…

       

      A captação das ‘ibágens’ foi feita na noite de ontem, terça-feira (09).

       

      Algumas partes do desabafo estão inaudíveis mas, mesmo assim, o registro visual mostra a insatisfação do cidadão simples e trabalhador, do eleitor rangeliano ante a comédia de erros que se tornou a Câmara Municipal de Patrocínio.

       

      Do jeito que a coisa anda, melhor seria fechar a conta e passar a régua.

       

      Chegamos ao fundo do poço!

       

       

       

       


    • Tim pode assumir assessoria parlamentar de Greyce Elias em Brasília
      10/10/2018 - 2:56:22


       

      Z|E|N

       

      Helton Borges, o Tim, ex-secretário de Esportes, Imprensa e Obras Públicas em diversos momentos dos 8 anos de governo Lucas Siqueira pode ser aquinhoado com um cargo de assessor parlamentar da agora deputada eleita Greyce Elias (Avante).

       

      Tim coordenou com a competência estratégica que lhe é peculiar a vitoriosa campanha da filha do Dr Elias José Abrão Neto e da dona Marta Elias em Patrocínio e região.

       

      Como reconhecimento, terá a chance de escolher entre assumir este protagonismo ‘a distância’ ou fixar moradia em Brasília e bater ponto diário no Congresso Nacional.

       

      Em verdade, é verdade, as movimentações com vistas as eleições de 2020 já começaram.

       

      Vamos aguardar os acontecimentos..!

       

       

       


    • Insatisfeito no PHS, pastor Alaércio só poderá deixar partido em 2020
      09/10/2018 - 16:30:44


       

      Z|E|N

       

      Segundo fontes quentes & sulfurosas, o vereador Pastor Alaércio Rodrigues (875 votos nas Eleições 2016) foi repreendido em nome do presidente do PHS local, Delei Despachante.

       

      O motivo seria o não apoiamento a campanha de sua colega de partido e de bancada, Marcilene Jacinto, candidata a deputada estadual apoiada pelo G40, que obteve 10.351 votos em Patrocínio.

       

      Porém, mesmo insatisfeito e (Zé) triste, macambúzio e sorumbático, o bom Pastor terá que continuar filiado a sigla comandada em Patrocínio por Delei Despachante até 2020, aguardando a abertura de uma janela partidária as vésperas das Eleições Municipais…

       

      Ou seja, tá amarrado!

       

      No último domingo (07), abertas as urnas, Alaércio mostrou sua força política dando a Noraldino Júnior (PSC), candidato a deputado estadual eleito, nada mais nada menos que 844 votos em Patrocínio.

       

      Para federal o pastor do PHS apoiou Nelquiades de Madureira (PSC), que abocanhou 584 votos no município, mas não conseguiu se eleger.

       

       


    • Prefeito de Patos encontra fórmula inusitada para escolher novo secretário
      09/10/2018 - 15:52:21


       

      Z|E|N

       

      Em Patos de Minas, o secretário municipal de Agricultura, João Paulo Rodrigues Ferreira, pediu demissão e o prefeito da Terra do Milho encontrou uma solução inusitada para ocupar o cargo.

       

      Ao portal Patos Hoje, o prefeito José Eustáquio Rodrigues Alves informou que a escolha do novo titular da pasta da Agricultura será feita por meio de uma busca em um “Banco de Talentos”.

       

      O chefe do executivo não deu detalhes do processo e nem anunciou a data da escolha. O antigo titular da pasta pediu demissão no final do mês passado. O motivo não foi informado.

       

      Já pensaram se a moda pega..?

       

      Segue the day!

       

       


    • O Brasil comemora: Maioria dos candidatos alvo da Lava Jato não se elegeram
      09/10/2018 - 13:19:45


       

      A maior parte dos alvos da Operação Lava Jato que tentaram um novo mandato nas eleições de ontem fracassaram.

       

      Dos 77 nomes que ainda respondem a alguma investigação e se candidatam, 40 não tiveram sucesso. Entre os mais famosos estão o ex-líder do governo no Senado Romero Jucá (MDB-RR) e o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), que chegou a ser preso durante a campanha.

       

      Outros nomes de destaque na política, como o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), e o vice, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), também ficaram de fora.

       

      CASTIGO DAS URNAS

      Um dos casos mais emblemáticos é o Richa, ex-governador do Paraná, preso durante a campanha para o Senado. Ele era favorito a uma das vagas pelo Estado e acabou ficando de fora, na sexta posição, com 377,8 mil votos.

       

      A presidente cassada Dilma Rousseff (PT), que tentou se eleger para o Senado por Minas Gerais, também caiu nas intenções de voto durante a campanha e terminou a corrida em quarto lugar, com 2,7 milhões de votos.

       

      O senador Romero Jucá (MDB-RR), que tem mandato na Casa desde 1994 , também não conseguiu se reeleger e ficou de fora por apenas 426 votos. Ministro do Planejamento de Michel Temer por 12 dias, ele deixou a pasta após a divulgação de áudios que sugeriam uma obstrução da Operação Lava Jato. Ele é réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem dinheiro no Supremo Tribunal Federal.

       

      ELEITOS

      Por outro lado, apesar da imagem arranhada com a citação de seus nomes em delações e suspeitas sobre envolvimento em escândalos de corrupção, 33 investigados foram eleitos. São 25 deputados federais, um estadual, cinco senadores e dois governadores.

       

      Além deles, três candidatos a governador (Antônio Anastasia, do PSDB-MG; Eduardo Paes, do DEM-RJ; e Helder Barbalho, do MDB-PA), além do presidenciável Fernando Haddad (PT), todos investigados, disputarão o segundo turno.

       

      Entre os eleitos está o senador Aécio Neves (PSDB), investigado por suspeita de proprina da Odebrecht, que se candidatou a deputado federal por Minas Gerais. Ele recebeu mais de 106 mil votos. Presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, também citada na delação da Odebrecht e candidata à Câmara, foi a terceira mais votada do Paraná, com mais de 212 mil votos. Ciro Nogueira (PP-PI), Renan Calheiros (MDB-AL) e Jader Barbalho (MDB-PA), também conseguiram a reeleição.

       

      ( Terra )

       

       


    • Licença expira e Gustavo Brasileiro retornou hoje ao cargo de vice-prefeito
      09/10/2018 - 13:00:11


       

      Z|E|N

       

      Depois de pedir licença do cargo, sem remuneração, para disputa de uma vaga na ALMG, Gustavo Brasileiro volta a cena política mel rangeliana como o vice-prefeito eleito pelo voto direto, secreto e popular.

       

      Entretanto, no entanto, não se sabe se GB continuará realizando o atendimento público somente em seu escritório político — que fica na Avenida Rui Barbosa, próximo ao viaduto -, ou se fará (como anteriormente) visitas esporádicas a prefeitura.

       

      É bom lembrar que, independente do local, o vice Gustavo Brasileiro continuará recebendo — segundo informações disponibilizadas no Portal da Transparência –, um salário mensal de R$ 14.606,76.

       

      Em um ano (contando o 13º salário) Tambelini amealha quase 190 mil reais dos cofres públicos… Se multiplicarmos pelos  quatro anos de mandato, o valor beira um milhão de reais.

       

       

       


    • Alexandre Kalil é mais um prefeito que dispensa a figura do vice no governo
      09/10/2018 - 12:43:19


       

      Insatisfeito com a postura do seu vice-prefeito, e também secretário municipal de Governo, Paulo Lamac, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), anunciou a demissão sumária do companheiro de chapa do cargo.

       

      A decisão foi divulgada no domingo (07), logo após o fim da apuração dos votos da eleição.

       

      Segundo Kalil, Lamac ‘roeu a corda’ num compromisso entre ambos no apoio a reeleição do deputado estadual Iran Barbosa (MDB). O vice-prefeito não cumpriu o compromisso e apoiou Ana Paula Siqueira, da Rede, que acabou sendo eleita para a Assembleia Legislativa. Iran não foi reeleito.

       

      ALTO CUSTO E CONSPIRAÇÃO

      Desgastes, desentendimentos e rompimentos entre os governantes e seus respectivos vices são fatos corriqueiros ao universo político em toda e qualquer  administração pública, seja ela federal, estadual ou municipal.

       

      Tanto que quando da discussão para implantação da Reforma Política no país, no início deste ano, o deputado Vicente Cândido (PT-SP), relator do projeto, propôs a eliminação sumária da figura do vice-presidente, do vice-governador e do vice-prefeito do contexto político/eleitoral.

       

      Os dois argumentos usados por Cândido eram extremamente interessantes e ainda merecem uma reflexão. O primeiro argumento é que os vices geram altos custos para a administração pública.

       

      A segunda justificativa é ainda mais pontual e emblemática. Na avaliação dele, os vices só servem para ‘conspirar’… e os exemplos para confirmar essa tese aí estão!

       

      Segue the day!

       


    • 14 legendas que não atingiram índice mínimo de votos devem ser extintas
      09/10/2018 - 9:52:38


       

      O jornal ‘O Globo’ calculou que 14 partidos devem ser enterrados pela cláusula de barreira, perdendo dinheiro público e tempo de TV.

       

      Das 30 legendas que elegeram representante para o Congresso, 14 não atingiram o índice mínimo de votos válidos, tampouco fizeram deputados federais em número suficiente para vencer a cláusula, que definirá acesso ao fundo partidário e à propaganda de rádio e televisão no próximo ano.

       

      Os 14 partidos políticos que perderão os benefícios são: PCdoB, Patriota, PHS, PRP, PMN, PTC, Rede, PPL, DC, PRTB, PMB, PCB, PSTU e PCO.

       

      Sendo assim…

       

       


    • Seminário do Café 2018 agradou com novo formato e interatividade do público
      09/10/2018 - 9:40:15


       

      A 26ª edição do Seminário do Café da Região do Cerrado Mineiro realizado pela ACARPA – Associação dos Cafeicultores da Região de Patrocínio de 02 a 04 de outubro em Patrocínio – MG movimentou bastante a comunidade cafeeira com uma nova roupagem.

       

      Foram três dias focados em conhecimento e negócios ligados à qualidade, produtividade e mecanização através de palestras, workshops, exposições, homenagens, networke experiências gastronômicas.

       

      Segundo as instituições financeiras envolvidas: BRADESCO, CAIXA ECONÔMICA FEDERAL e SICOOB COOPACREDI a movimentação teve balanço bastante positivo em números e relacionamentos.

       

      Para o presidente da ACARPA, Fred Elias essa edição foi de grandes conquistas e aprendizados. “Crescemos em estrutura e atividades oferecidas em prol do produtor e todos os visitantes. Tivemos o envolvimento não só do produtor, mas também de sua família, Espaço KIDS, fortalecimento com o envolvimento de entidades de outras atividades como pecuária e lavoura branca e eventos direcionados ao público feminino. De um modo geral o formato foi muito elogiado pelos produtores. Tivemos novas adesões de associados e estamos levantando os erros e acertos para fazermos a próxima edição ainda melhor”, relata.

       

      Prêmio de Produtividade

      A primeira edição do Prêmio de Produtividade ACARPA foi bem prestigiada com a participação de 18 produtores e 22 áreas inscritas. Os ganhadores na categoria Sequeiro – Paulo Celso de Almeida e na categoria Irrigado – Milton Amaraki ganharam uma viagem denominada “Missão Técnica” com acompanhante para a Região Sul do País.

       

      Trocafé ACARPA

      O primeiro ano do TROCAFÉ ACARPA – troca de cafés por produtos e serviços em parceria com SICOOB COOPACREDI e EXPOCACCER foi uma inovação que agradou muitos os participantes do evento que tiveram a oportunidade de otimizar seus negócios com a sua melhor moeda: o café. A estimativa é que cerca de R$7 milhões de intenções de negócios foram realizados.

       

      Empreendedorismo

      O 1º Encontro “Mulheres que inspiram o Cerrado Mineiro” reuniu aproximadamente 250 participantes num momento de grande enriquecimento artístico e cultural que teve como foco fomentar o empreendedorismo feminino dentro do agronegócio. Segundo a diretoria, essa iniciativa promete surpreender ainda mais na próxima edição do Seminário do Café da Região do Cerrado Mineiro.

       

      Reconhecimento

      Como forma de reconhecer a dedicação e os serviços prestados como associados, a ACARPA durante este seminário entregou uma homenagem a seis produtores destaques: Érika Ruiz Pequini, Roberto Queiroz do Nascimento, Aparecida Esther Santos (Cristina), José Eduardo Bernardes, Lílian Kelly Hortense e Thiago Miranda de Oliveira.

       

      Agradecimentos

      O tradicional Seminário do Café é realizado graças ao trabalho de muitas mãos de todos àqueles que vivem apaixonadamente e em prol da cadeia café e comungam dosideais da ACARPA – Associação dos Cafeicultores da Região do Cerrado Mineiro que há 31 anos representa com orgulho os produtores e Patrocínio – a capital nacional do café.

       

      A diretoria e organização agradecem o empenho de todos os produtores,parceiros,  patrocinadores, expositores, colaboradores e imprensa local e regional quese empenharam para o sucesso do evento.

       

      ( Assessoria Acarpa – Foto: Marcelo André )

       


    • Campanha de Zema ao 2º turno custou 14 vezes menos que a de Anastasia
      09/10/2018 - 9:25:43


       

      Surpresa da eleição em Minas, o candidato do Partido Novo Romeu Zema gastou na campanha 10 vezes menos que o governador Fernando Pimentel (PT) para desbancá-lo e chegar ao segundo turno das eleições, que disputará contra o senador Antonio Anastasia (PSDB).

       

      Já em relação ao concorrente tucano, o custo dos serviços contratados pelo empresário foi mais de 14 vezes menor. A arrecadação foi igualmente inferior aos dois adversários que polarizaram a disputa durante praticamente todo o primeiro turno.

       

      Segundo a prestação de contas parcial da campanha, o empresário estreante Romeu Zema contratou despesas de 639,1 mil, das quais já pagou R$ 634 mil. Os principais gastos foram com material impresso (R$292,1 mil), impulsionamento de conteúdo (R$ 170 mil) e adesivos (64,5 mil).

       

      O total de recursos que conseguiu disponibilizar no primeiro turno foi de R$ 886,9 mil. Zema investiu R$ 235 mil do próprio bolso e contou com mais R$ 360 mil do partido. Outros R$ 200 mil viram de José Salim Mattar Juniot, da Localiza, e R$ 35 mil de Rubens Menin Teixeira de Souza, da MRV.

       

      Em segundo lugar pelo resultado de 7 de outubro, o senador Antonio Anastasia foi o candidato ao governo que mais arrecadou até então. Conseguiu R$ 11,2 milhões, dos quais mais da metade vieram do PSDB e do presidenciável derrotado nas urnas Geraldo Alckmin.

       

      O candidato tucano também contou com uma doação de R$ 300 mil de Maria Fernanda Nazareth Menin Teixeira de Souza Maia, da MRV. A família do suplente de Anastasia no Senado, Lael Varella (PSD), rachou R$ 1 milhão para a campanha.

       

      O candidato do PSDB declarou ter contratado despesas de R$ 9,3 milhões, dos quais pagou efetivamente R$ 9,1 milhões. O principal gasto, de R$ 5,6 milhões, foi com comunicação e produção de programas de televisão e rádio. Na sequência vieram os serviços gráficos e custos com advogados da campanha.

       

      O governador Fernando Pimentel, que chegou a estar negativo em parciais das contas, declarou até agora ter arrecadado R$ 7 milhões e contratado despesas de R$ 6,6 milhões. Segundo a última parcial do primeiro turno, ele pagou efetivamente R$ 2,6 milhões.

       

      Antonio Anastasia

      Total de Despesas Contratadas R$9.380.406,65

      Total de Despesas Pagas R$9.123.400,64

      Total de Recursos Recebidos R$11.282.259,24

      Fernando Pimentel

      Total de Despesas Contratadas R$6.611.158,97

      Total de Despesas Pagas R$2.653.778,67

      Total de Recursos Recebidos R$7.008.322,58

      Romeu Zema

      Total de Despesas ContratadasR$639.110,13

      Total de Despesas PagasR$634.095,91

      Total de Recursos RecebidosR$886.949,29

       

      ( EM )


    • Marta Peres escreve: Consciência do dever político
      09/10/2018 - 8:53:20


       

      O meu voto importa. O seu voto importa. Nosso voto é importante!

       

      Pela estimativa 96% dos brasileiros não se sentem representados pelos políticos no poder.

       

      Muitos falam em mudança. Muitos querem mudança. Essa mudança realmente foi feita no dia de hoje? Foi uma oportunidade e as pessoas se agarraram a ela. Salvador da Pátria sabemos não existir.

       

      Todos fizemos o correto?

       

      Mas… para fazermos o correto seria preciso haver escolha. Havia? Nosso voto foi consciente?  Porque, na verdade, apenas 6% estava aprovando o atual governo. Muitos consideram um desgoverno. E agora? E agora meu povo? Vamos rir ou chorar?

       

      Pelo que sabemos, as pessoas querem construir um Brasil mais coletivo, representativo e inovador para todas as pessoas.

       

      Eleições 2018! Esta foi nossa chance de reescrever nossa história. Nós votamos e nosso voto fez toda diferença. Será que fizemos de modo correto? Tivemos toda liberdade de escolher em quem votar. Votamos nas pessoas certas?

       

      Alguns anularam, outros não votaram. Fizeram correto? Omissão é algo bom?

       

      Foi uma grande responsabilidade essa escolha. E se tivermos errados vamos amargar durante quatro anos. Vamos comer o pão que o diabo amassou com o rabo. Contudo devemos continuar digladiando no segundo turno. Bolsonaro ou Haddad? Anastasia ou Zema em Minas Gerais? Anastasia todos conhecemos – Romeu Zema chega chegando em grande estilo e deixando Pimentel caído pelo caminho.

       

      Renovação e jovens foram eleitos. Que todos eles sejam bons parlamentares. Pagamos e vamos ver a partir de janeiro de 2019.

       

      Era momento de fazer a diferença – muitos não entenderam e irão chorar feito bezerros desmamados por longos quatro anos – mas passa e logo virão outras eleições. Algum dia nossos amigos brasileiros entenderão e saberão dar o voto.

       

      Marta Peres