• IWEBIX Content Slider

  • Óia o trem! Patos de Minas trabalha para reinicio de obras de ramal ferroviário
    10/10/2017 - 14:53:53

     

    O vice-prefeito de Patos de Minas, Paulo Roberto Mota, visitou em julho passado a sede do Departamento Nacional de Insfraestrutura Terrestre (DNIT), juntamente com o representante da Associação Comercial e Industrial de Patos de Minas (Acipatos), José de Souza Maia – Zizico Maia.

     

    Na oportunidade, as duas lideranças se reuniram com o coordenador-geral de patrimônio ferroviário, José Luiz de Oliveira, para expor a situação atual da ferrovia e solicitar junto ao DNIT, a retomada do projeto para análise de viabilidade econômica da obra.

     

    O primeiro passo foi dado e, até então, as conquistas foram surgindo. Diante disso, uma reunião será realizada no dia 24 de outubro, a partir das 9h, na sede da Acipatos, para discutir a viabilidade econômica da construção de um ramal ferroviário, ligando a região da Rocinha, comunidade do distrito de Pilar, Patos de Minas e a região de Sertãozinho, este último, devido à recém-descoberta da maior jazida de Fosfato do estado de Minas Gerais.

     

    As presenças do coordenador-geral de patrimônio ferroviário do DNIT, José Luiz de Oliveira e do engenheiro que acompanhará o projeto, José Eustáquio de Matos, diretor da Vega Projetos Ferroviários, estão confirmadas.

     

    IMPORTÂNCIA ECONÔMICA

    O vice-prefeito Paulo Roberto Mota, destaca a importância econômica para a possível retomada da obra para o município patense, esclarecendo que a construção da ferrovia, parou em um estágio avançado.

     

    “Boa parte do trajeto já foi construída, como pontes, túneis, corte de morros, elevação de estradas. Falta ainda grande parte para que a finalização aconteça, mas estamos confiantes, pois de todo modo, é um ganho para Patos de Minas e toda a nossa região, vamos batalhar e buscar os recursos necessários para que o projeto seja retomado”, destacou.

     

    Ainda de acordo com Paulo Mota, caso a obra seja retomada e concluída, os ganhos são imensuráveis aos usuários das BRs 365 e 354, pois haverá a redução do tráfego de veículos pesados, como caminhões e carretas.

     

    O escoamento da produção mineral e agrícola regional será mais ágil e eficaz, a abertura para novos negócios, instalação de novas indústrias e empresas, geração de emprego e renda, aquecimento da economia regional, além do fato da agilidade no processo de instalação da futura sede da empresa Terra Brasil Fertilizantes serão resultantes desta construção. “A retomada das obras se fazem mais que necessárias, o desenvolvimento econômico regional é fator primordial para a geração de emprego e renda”, ressalta o vice-prefeito.

     

    ( ZEN com informações da Rede Gerais )