13/04/2019

PERIGO! 93% dos brasileiros não usam cinto de segurança no banco traseiro

Z|E|N

A obrigatoriedade do uso de cinto de segurança, em vigor há 21 anos, ainda é ignorada por boa parte dos brasileiros, principalmente entre aqueles que viajam no banco de trás.

Dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego indicam que, se por um lado, o equipamento é utilizado por 97% dos passageiros dianteiros, por outro, o cenário se inverte completamente: 93% dos ocupantes traseiros não aderem ao item.

Entre as desculpas mais comuns estão a falsa sensação de proteção oferecida pelos bancos dianteiros e o desconforto proporcionado pelo cinto de segurança.

É bom registrar uma estimativa da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) indicando que o equipamento reduz em 45% o risco de óbitos nos bancos dianteiros e em até 75% nas poltronas traseiras.

Em caso de colisão o ocupante que não utiliza o dispositivo de segurança é projetado para frente com peso 15 vezes maior.