09/07/2019

Pimentel continua na berlinda

Z|E|N

O Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais, nas alegações finais no processo que corre na Justiça Eleitoral relacionado à operação Acrônimo, reiterou seu posicionamento pela condenação e consequente prisão do ex-governador do Estado, Fernando Pimentel, conforme denúncia apresentada à Justiça em maio de 2018.

O MP também quer o pagamento de uma indenização no valor de R$ 5 milhões, segundo informou o portal R7.

De acordo com os promotores, Pimentel omitiu R$ 1,4 milhão de sua prestação de contas em 2010, quando foi candidato ao Senado.

A defesa de Pimentel alegou desconhecer as alegações finais do MP. Afirmou ainda tratar-se apenas de manifestação da acusação e que também vai se manifestar no processo.

Após as partes se pronunciarem o juiz poderá decidir se condena ou não o petista.