19/05/2019

PSDB estuda criar código de ética que pode afastar Aécio Neves do partido

Z|E|N

Deixando o coando nacional tucano no fim deste mês, o presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, quer aprovar um código de ética para o partido.

Caso seja referendada, a proposta pode culminar no afastamento da sigla de réus em processos criminais, como o deputado federal Aécio Neves (MG), e o ex-governador de Goiás Marconi Perillo.

Quem for condenado criminalmente em segunda instância pode ser expulso, como é o caso de Eduardo Azeredo, ex-governador de Minas Gerais e ex-presidente do partido, condenado por peculato e lavagem de dinheiro, informou O Globo.

Azeredo está preso, acusado de participar de um esquema que desviou cerca de R$ 3,5 milhões de três estatais mineiras (Comig, Copasa e Bemge) para o caixa dois de sua campanha à reeleição em 1998.

Aécio é investigado em nove inquéritos e réu em uma ação criminal por corrupção no Supremo Tribunal Federal (STF).