• IWEBIX Content Slider

    Rogério Henrique se desliga do CAP e diretoria contrata Wellington Fajardo
    11/02/2018 - 9:48:38

     

    Em um texto emocionado, postado nas redes sociais, o treinador Rogério Henrique (38) se despediu do Clube Atlético Patrocinense na tarde deste sábado (10).

     

    RH deixa o CAP com um saldo extremamente positivo. Está invicto em se tratando de jogos realizados em Patrocínio. O treinador esteve a frente do CAP nas suas duas principais conquistas, o acesso ao Módulo II (2016) e o título da Divisão, com o consequente acesso a Elite do Futebol Mineiro (2017).

     

    Porém, todavia, contudo e entretanto,  devido as curvas e voltas que a bola dá, acabou não resistindo às pressões diversas que permeiam o mundo futebolístico e futiboleiro, e optou por deixar o cargo.

     

    “Fica o meu apreço especial por esta torcida maravilhosa e pela cidade de Patrocínio! Me desligo hoje por decisão pessoal com a certeza de ter feito meu melhor, ressalto a invencibilidade de 16 jogos em casa que tenho a frente da equipe, graças a Deus nunca perdi um jogo oficial em Patrocínio! Desejo muita sorte e sucesso ao clube! O ciclo continua!” — diz o trecho final da sua carta de despedida.

     

    NOVO ‘PROFESSOR’

    Com o campeonato em andamento, faltando apenas 5 rodadas para o final da primeira fase e figurando atualmente na vice-lanterna do certame, a direção do Clube Atlético Patrocinense agiu rápido e já contratou a peça de reposição.

     

    O escolhido foi o ex-goleiro do Cruzeiro, do América Mineiro e do próprio CAP, em 1993, Wellington Fajardo (56).

     

    Em contato com o MAISUMONLINE, o diretor Diogo Cunha informou que o treinador chega a Patrocínio neste domingo (11) juntamente com o seu preparador físico para organizar a programação da semana.

     

    O CAP tem pela frente um compromisso importante e vital para suas pretensões no campeonato. Joga contra a Caldense, em Poços de Caldas no próximo domingo (18), as 16 horas. A ‘Veterana’ venceu no sábado de Carnaval o Atlético Mineiro por 2 x 1 no Independência e está com o moral nas alturas!

     

    Cunha informou ainda que parte da atual comissão técnica deve continuar, como o gerente de futebol Estéfano Caetano, o massagista Peron e o roupeiro Mumu.

     

    QUEM É

    Como jogador, Wellington Fajardo começou a carreira no América Mineiro em 1978, ficando no clube até 1986. Em 1985, foi considerado o melhor goleiro de Minas Gerais, ganhando o Troféu Guará, concedido aos melhores jogadores de cada posição. Era um líder nato dentro de campo, sabia orientar o time lá de trás, agindo como um treinador nas quatro linhas.

     

    Na Toca da Raposa, Wellington comemorou o título mineiro de 1987, o vice-campeonato da Supercopa da Libertadores em 1988 e as conquistas dos internacionais ‘Torneio Cidade de Pamplona’, ‘Torneio Cidade de Alicante’ e o ‘Torneio Cidade de Madri’. Em 1993, atuou no CAP, que era dirigido por Pedro Omar e, depois, por Ciro Luiz.

     

    Como treinador, Fajardo foi campeão da Taça Minas Gerias em 2008, treinando o Tupi. Trabalhou na Francana-SP e no Democrata de Governador Valadares-MG. No Villa Nova de Nova Lima foi o responsável por colocar o time na Série D do Brasileiro. Fajardo dirigiu também o Uberlândia Esporte Clube.

     

    ( ZEN com informações d’O Tempo e da Rede Hoje )