07/11/2018

Vereadores visitam CEI e acusam Paula Guimarães de ‘denúncia fantasiosa’

 

Z/E/N

 

A professora Paula Guimarães utilizou do Grande Expediente da Câmara Municipal na noite desta terça (06).

 

Em seu rápido pronunciamento, a educadora deixou todos bastante preocupados.

 

Bem nas entrelinhas, a educadora infantil informou que recebeu diversas denúncias de pais de alunos afirmando que as crianças do Centro de Educação Integral Irmã Maximiliana estariam sofrendo algo próximo de ‘maus tratos’ ou ‘pressão psicológica’ por parte das professoras daquela instituição educacional.

 

Na manhã desta quarta (07), 5 vereadores — Raquel Rezende, Roberto Margari, Marcilene Jacinto Neusa Mendes e Valtinho do Jandaia — visitaram o educandário, com o objetivo de apurar ‘in loco’ a veracidade das denúncias.

 

Leia, abaixo, o release da assessoria parlamentar do vereador Roberto Margari.

 

“Durante o encontro com a coordenadora do Centro de Educação Integral Irmã Maximiliana, Marta Maria Silva, ficou constatado a irresponsabilidade de Paula Guimarães, sem qualquer amparo de veracidade.”

 

“Durante a visita, um grupo de pais e mães de alunos da referida instituição, se mostraram indignados e pretendem ir ao Legislativo Municipal na próxima terça-feira, para desmentir as acusações e defender a instituição que, estaria sendo utilizada como manobra política pela denunciante, afirmam.”

 

“A Creche Irmã Maximiliana atende hoje 204 alunos, sendo 194 em tempo integral de 07 as 17:00, com o trabalho de 29 profissionais. O prédio passou por uma completa reforma geral recentemente e atende a todos dentro das determinações previstas para atendimento dessa clientela de alunos.”

 

 

 

MAIS LIDAS