03/08/2011

Agosto/2011: Câmara começa a transmitir ordinárias pela Internet

Com o início das ordinárias neste segundo semestre, a Câmara Municipal inaugurou na noite de terça-feira (02.ago) as transmissões ao vivo e em cores – áudio e vídeo – de suas ordinárias via internet.

Se do alto da cadeira de presidente o radialista Alberto Sanarelli (PPS) comemorava um ‘sucesso de público’, avaliado pelos ‘mais de 800 internautas’ que acessaram a reunião pela rede mundial de computadores, o sucesso ‘de crítica’ só poderá ser conferido nas eleições do ano que vem.

Fama ruim

Desgastada desde os primeiros momentos de 2009, quando durante a eleição da Mesa Diretora que elegeu Humberto Donizete, o Bebé, os presentes assistiram a um show de acusações protagonizado pelo vereador Cássio Remis e seu pai Marcos Remis contra o vereador Aleir Donizete, a Câmara tem singrado os mares turbulentos nessa legislatura.

Nominada pelo ex-prefeito JulElias como ‘a pior Câmara de todos os tempos’ – título que ganhou eco entre a sociedade organizada – e vivendo um período desgastante na bica de aprovar (ou não) um aumento no número de vereadores para 15 (ou quem sabe 17 edis) para a próxima Legislatura, a Casa de Leis mel rangeliana terá agora suas entranhas abertas ao grande público, principalmente àquele que ouve as críticas, mas ainda não teve condições de confirmá-las.

E pior (ou melhor) com direito a gravação para exibições posteriores!

Comparativo

Com a oportunidade do eleitor de poder conferir, do aconchego do seu lar, em tempo real, todos os atos, manifestações, movimentos e ações dos seus representantes políticos, a Egrégia e Augusta Casa de Leis mel rangeliana estará, por assim dizer, realmente exposta, escancarada, pela primeira vez na sua história.

E melhor (ou pior) de uma maneira nunca antes vista e/ou registrada nesta terra banhada pelo Córgo Rangel, abençoada pelo Cristo Redentor e incomodada pelo vagar que permeia no ‘Refúgio das Tartarugas’.

Democraticamente, a ação é positiva, pois os eleitores agora vão ter a exata condição de avaliar a capacidade de cada vereador eleito de estar ou não ali presente sem que eles (os vereadores) possam acusar um ou outro veículo de imprensa de estar manipulando isso, aquilo ou aquilo outro.

De quebra, sempre atentos, os postulantes ao cargo de vereador para a próxima Legislatura vão dispor de uma estratégia simples, porém extremamente eficaz. Terão um prato cheio todas as terças para, durante a semana, traçar um comparativo no pé da orelha do eleitor.

Minhas senhoras e meus senhores, a luta por uma cadeira no Legislativo municipal já começou. Ao vivo e em cores, cidade e zona rural… E com direito aos ‘melhores momentos’ em DVD.