19/05/2010

Aprovação do ‘Ficha Limpa’ faz Romeu Queiroz acelerar lançamento de candidatura

A aprovação por unanimidade nesta quarta-feira (19) do Projeto ‘Ficha Limpa’, que proíbe a candidatura de condenados pela Justiça, está fazendo com que vários candidatos que vislumbravam disputar as eleições deste ano desistam do pleito.

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO), relator da proposta, disse que passando a vigorar nas eleições deste ano, o ‘Ficha Limpa’ vai impedir que “no mínimo 25% dos candidatos não possam mais se eleger”. Ele acredita que o projeto de iniciativa popular irá modificar radicalmente os costumes políticos.

Em Patrocínio, o ex-deputado e hoje empresário Romeu Queiroz, atualmente no PSB, acelera, através de uma intensa movimentação de assessores e coordenadores, o lançamento de sua candidatura. Segundo fontes quentes & sulfurosas, Queiroz poderá se juntar com o deputado federal Silas Brasileiro (PMDB) numa dobradinha política.

Pessoas ligadas a Queiroz são unânimes ao afirmar que com o apoio amplo, total e irrestrito de (parte do) guverno 23, a dobradinha Romeu e Silas teria fôlego, suporte logístico e o mais importante, um grupo coeso e dedicado de voluntários à disposição para trabalhar diuturnamente na campanha, aumentando sensivelmente a chance de lograrem êxito na disputa eleitoral.

Porém, todavia, contudo e entretanto, cientistas da política local temem que a eleição de Queiroz esteja ameaçada não só pelo fantasma do ‘Mensalão’, mas também pela cada vez mais notada divisão em grupos e subgrupos de vários elementos do guverno 23.

Não é segredo pra ninguém que, no ‘Refúgio das Tartarugas’, importantes componentes do primeiro e do segundo escalão do guverno 23 estão há tempos envolvidos em consórcios políticos com Gustavo Perrella (PDT), Durval Ângelo (PT) e Adelmo Carneiro Leão (PT) para deputado estadual. Gilmar Machado (PT) e João Bittar (DEM), por enquanto, detém a preferência quando o assunto é deputado federal.

Fora da política desde que foi derrotado nas eleições de 2006, no auge do escândalo do Mensalão, onde foi acusado de receber recursos de Marcos Valério e Delúbio Soares, Romeu Queiroz figura na lista que circula pela Internet com os nomes dos 155 deputados ou ex-deputados que respondem processos na justiça.

Dono de um patrimônio declarado ao Tribunal Regional Eleitoral de R$ 6,2 milhões, que engloba concessionárias de veículo e empresas de transporte de passageiro, além de muitas fazendas, o ex-deputado ainda não oficializou à imprensa sua candidatura.