11/05/2010

Cafeicultores do Mato Grosso do Sul visitam a ACARPA

Na manhã do último sábado, dia 8 de maio, a ACARPA – Associação dos Cafeicultores da Região de Patrocínio recebeu em sua sede um grupo de 54 cafeicultores do Mato Grosso do Sul da cidade de Ivinhema, acompanhados de representantes da Associação dos Cafeicultores de Ivinhema, Sebrae e pelo Prefeito Renato Pieretti Câmara.

A visita teve como finalidade a busca de conhecimento e informações sobre o sistema café do cerrado. O grupo visitou a fazenda experimental da EPAMIG na sexta-feira e no sábado foram recebidos na ACARPA com um café da manhã, com a presença do Presidente da Acarpa Marcelo Queiroz, Secretário de Agricultura Sr Carlos Behrend, prefeito dr. Lucas Campos Siqueira, membros da Expocaccer, Fundaccer e alguns produtores da cidade de Patrocínio.

Após o café assistiram a duas apresentações no auditório. Marcelo Queiroz fez uma apresentação da Acarpa e João Ferreira Júnior falou sobre a Expocaccer. A tarde visitaram a fazenda do Cafeicultor Cláudio Alvarez Garcia.

O Presidente da Acarpa ficou bastante satisfeito com a visita e disse que é motivo de muita alegria receber a delegação de Ivinhema. “ Entendemos que é de grande importância esta visita , porque hoje, nós temos tecnologia de ponta, nós temos o que há de melhor na cafeicultura. E eles vieram buscar conhecimento para que possam adaptar, implementar as suas atividades. A presença do Prefeito Dr Lucas e do Secretário de Agricultura vem demonstrar a responsabilidade de estarmos acolhendo estes cafeicultores e podermos apresentar a tecnologia que temos hoje. Visitas como esta são fundamentais para o intercâmbio entre regiões cafeeiras, pois é uma oportunidade impar de conhecimento e aprendizado”. Conclui Marcelo.

O Prefeito de Patrocínio ressaltou que a visita significa a força que Patrocínio tem no contexto da cafeicultura brasileira. “ Significa que a nossa qualidade, a nossa competência já extrapola até mesmo fronteiras de Minas Gerais. Isso aumenta cada vez mais o orgulho de sermos patrocinenses. Estamos recebendo esta comitiva que veio conhecer nossa realidade, a tecnologia empregada na cafeicultura de Patrocínio. Parabenizo a Acarpa, que representa os cafeicultores, em promover encontros como este e trazer pessoas de fora para conhecerem esta terra maravilhosa e que agora será alvo de elogios por parte de outras pessoas e o nome de Patrocínio com certeza vai andar este Brasil afora, principalmente com boas notícias, o que para nós é gratificante. Enfatiza Dr Lucas.

Juliano Tarabal, Superintendente da Fundaccer se surpreendeu com a cafeicultura em Ivinhema, pois as condições deles são totalmente diferentes da região do cerrado. “ Lá eles estão a 400m de altitude, chove na época da colheita, uma condição bem diferente, mas esperamos que aqui eles tenham visto tecnologias e até a condição organizacional do sistema café do cerrado, que possa contribuir para o desenvolvimento da cafeicultura deles também, porque nós somos representantes de instituições de cafeicultores e apoiamos a cafeicultura como um todo.

Renato Câmara, Prefeito de Ivinhema, avaliou a visita muito positiva, “Patrocínio representa a evolução do que há de mais moderno na agricultura do Brasil. E nós viemos, aprendemos e agora vamos levar as novidades na nossa bagagem para casa”.

Em entrevista à imprensa durante a visita, o Prefeito de Ivinhema falou um pouco sobre sua terra. Disse que o estado do Mato Grosso do Sul é um estado basicamente pecuário, está começando sua industrialização agora e também existem alguns bolsões de produção de suinocultura, milho e soja. O café é uma atividade que está restrita ao município de Ivinhema, que é o maior produtor de café do estado e representa uma parcela muito pequena ainda do café que é consumido do Mato Grosso do Sul. Por esta condição, têm uma facilidade de comercialização do café, porque existe ainda uma produção muito pequena em relação ao consumo. Com a ampliação da produção de café, terão a oportunidade de entrar com mais força no mercado interno, contribuindo com o desenvolvimento do Mato Grosso do Sul. Finalizou a entrevista destacando os pontos principais observados durante a visita, principalmente a questão da mecanização.

Em Ivinhema o café é 100% manual e precisam implementar para terem colhedeiras de café, para possuírem os tratos culturais mecanizados, diminuindo os custos e desta forma aumentando a renda principalmente do pequeno produtor. Para concluir disse que Patrocínio mostrou que isso é possível e que Patrocínio representa a evolução do café.

Assessoria ACARPA