29/08/2011

Câmara ‘poderá’ decidir nesta terça aumento do número de vereadores para 2013

A Câmara de Patrocínio poderá decidir durante a ordinária desta terça (30), o número de cadeiras disponíveis a partir de 2013 na Casa.

Segundo fontes, um projeto aumentando de 10 para 15 vereadores para a próxima legislatura já foi protocolado.

O PL foi assinado pelos vereadores Aleir Donizete, José de Arimatéia, Humberto Donizete, Salitre, Marcilene Jacinto e Joel de Carvalho, número suficiente de votos para a aprovação da mudança, pois o assunto necessita de maioria simples (metade de votos + um) para ser aprovado. Neste caso, nem mesmo o presidente da Casa precisa se manifestar sobre o assunto.

Companheiro?

E é justamente essa a questão que anda incomodando sobremaneira alguns vereadores na Casa de Leis. A falta de corporativismo, de companheirismo do presidente da Câmara, o vereador Alberto Sanarelli.

Eleito presidente da Câmara no final de 2010 – e diga-se de passagem com os votos desses mesmos vereadores que agora buscam ampliar o número de cadeiras na Casa -, Sanarelli vem sendo criticado nos bastidores da Câmara (e também fora dela) por não estar sendo companheiro dos companheiros que o ajudaram a sentar na cadeira de presidente.

“Está faltando senso corporativo ao Sanarelli, que acha que saindo fora do foco dessa discussão será poupado pelo eleitor. Em Patos e em Araxá, cidades que recentemente aumentaram o número de cadeiras nas suas respectivas Câmaras, os presidentes mostraram a cara e foram decisivos para que as mudanças acontecessem. Aqui, o Sanarelli está fazendo questão de ficar num ‘morde e assopra’ danado. E isso é o pior defeito de um político que quer fazer carreira.” – comentou um vereador nos bastidores, afirmando que a demora em colocar o projeto em pauta só tem aumentado o desgaste dos vereadores que querem a mudança.

Na boléia

Aproveitando essa falta de companheirismo e a ‘indecisão’ do presidente, o vereador Cássio Remis colocou seu ‘bloco do eu sozinho’ nas ruas.

Durante o último sábado (27) o filho vereador do pai secretário de Esportes & Lazer subiu na boléia da caminhonete do Zé Maria Portilho para bradar pelos bairros da cidade sua indignação ante o aumento do número de vereadores e distribuindo panfletos convocando a massa trabalhadora para comparecer a Casa de Leis nesta terça-feira e se manifestar contra o aumento.

Mesmo que o projeto de aumento do número de cadeiras na Câmara seja aprovado, analistas políticos locais avaliam que a estratégia do menino Remis se mostra 100% exitosa.

“Caso o número de vereadores permaneça em 10, isso será creditado ao Cássio, fazendo-o crescer no conceito popular. Caso aumente, além dele sair por cima, será amplamente beneficiado pela diminuição da legenda exigida e sua conseqüente reeleição. O mundo é realmente dos espertos.” – concluem.