31/01/2011

Certifica Minas’ permite avanços na defesa agropecuária mineira

Os crescentes recursos destinados ao Projeto Estruturador ‘Certifica Minas’, desenvolvido pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), sofreram sucessivos aumentos desde 2007, quando eram da ordem de R$ 4.042.132,34, subindo em 2008 para R$ 11.898.965,55 e em 2009 chegou a R$ 12.834.173,10. Já em 2010, foram disponibilizados R$ 15.081.750,00.

O ‘Certifica Minas’, que tem como objetivo promover a modernização da produção agropecuária e a ampliação do agronegócio mineiro nos mercados nacional e internacional, investiu no Sistema de Defesa Agropecuária (Sidagro), na interligação via internet das 248 unidades descentralizadas do IMA, na capacitação de 350 técnicos na área de inspeção de produtos de origem animal e ainda na estruturação de quatro laboratórios do Instituto.

Das ações realizadas em campo, em 2010, destaca-se o aprimoramento do sistema de defesa sanitária animal com a fiscalização de 23.874 das cerca de 352 mil propriedades produtoras de bovinos suínos e aves, o que reduz o perigo de doenças. A rastreabilidade foi realizada em 1.110 propriedades de bovinos e bubalinos e a fiscalização e monitoramento aconteceu em 723 propriedades de soja.

Além disso, foram certificadas 1.230 propriedades de café pela IMO Control, empresa responsável pela auditoria de certificação das propriedades e que é conveniada ao Governo de Minas. Já a certificação de cachaça alcançou o número de 151 propriedades certificadas.

O diretor geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, explica que o Projeto Estruturador possibilitou a modernização dos processos de defesa agropecuária, melhoraria na estrutura já existente e a qualidade dos serviços prestados.

“Com o ‘Certifica Minas’ todos saem ganhando: os produtores rurais com mais agilidade dos processos e oportunidade de profissionalizar sua produção, os consumidores com a garantia de produtos de qualidade e boa procedência e o agronegócio mineiro com a abertura de novos mercados”, afirma.

Agência Minas