18/05/2011

Curso da Universidade do Café discute o manejo de águas residuárias do café

No próximo dia 27 de maio, a Universidade do Café Brasil vai realizar o seminário “Manejo de águas residuárias do café”, no Centro de Excelência do Café do Cerrado, no município de Patrocínio (MG).

Para reforçar e orientar os cafeicultores sobre as melhores práticas sustentáveis, o engenheiro agrônomo, Sergio D’Alessandro, vai apresentar e tirar as dúvidas sobre os procedimentos corretos para o manejo e tratamento da água utilizada no processamento e descascamento do café, antes de devolvê-la à natureza.

O seminário tem entrada franca e as inscrições antecipadas devem ser feitas, até o dia 24 de maio, por meio do portal da Universidade do Café Brasil: www.unilly.com.br. As vagas são limitadas!

PROGRAMAÇÃO: 27/05/2011
08:00 – 08:30: Inscrições
08:30 – 10:00: Seminário “Manejo de águas residuárias do café”
Palestrante: Sérgio D’ Alessandro, engenheiro agrônomo (Grupo Técnico da Experimental Agrícola do Brasil)
10:00 – 10:30: Intervalo para degustação do espresso illy
10:30 – 11:00: Esclarecimento de dúvidas

SERVIÇO
Seminário “Manejo de águas residuais residuárias do café”
Data: 27 de maio de 2011
Local: Centro de Excelência do Café do Cerrado – Fazenda Experimental da EPAMIG, Patrocínio (MG).
Inscrições gratuitas: www.unilly.com.br
Informações: unilly@unilly.com.br / (11) 3732-2034
Realização: Porto de Santos/ illycaffè, Pensa e Fundação Instituto de Administração (FIA).
Apoio: Centro de Excelência do Café do Cerrado (CEC), FUNDACCER (Fundação de Desenvolvimento do Café do Cerrado).

Sobre a Universidade do Café Brasil

Resultado de uma parceria realizada em 2000, entre a illycaffè e o Programa de Estudos dos Negócios do Sistema Agroindustrial (Pensa), da Fundação Instituto de Administração (FIA), ligada à Faculdade de Economia e Administração da Universidade São Paulo (FEA-USP), a Universidade do Café Brasil (UDC) tem como proposta formar e aperfeiçoar produtores, técnicos, baristas, empresários e consumidores que apreciam café de alta qualidade. No Brasil, desde sua criação, há 11 anos, foram treinadas mais de 7 mil pessoas.