11/11/2010

Defensoria Pública da União já recebeu mais de 3.000 reclamações sobre o Enem

A DPU (Defensoria Pública da União) já recebeu 3.267 queixas de candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) relatando problemas na aplicação da prova.

O órgão, que defende a anulação das provas realizada no último fim de semana, criou um e-mail para que os estudantes possam encaminhar suas reclamações. O endereço eletrônico é enem2010@dpu.gov.br.

Acompanhe o MAISUMONLINE no Twitter

De acordo com a DPU, as mensagens denunciam problemas relacionados à falta de informações por parte dos ficais da prova, que, segundo os estudantes, não os orientaram quanto às falhas constatadas na prova.

O órgão pede que o candidato encaminhe junto com a mensagem uma cópia da carteira de identidade e do comprovante de inscrição no Enem.

Um lote de 21 mil cadernos de prova apresentou erro de montagem e não continha as 90 questões aplicadas no sábado (6). Não se sabe ainda quantos candidatos foram prejudicados pelo problema e o MEC quer aplicar novas provas para esse grupo de estudantes.

A Justiça Federal no Ceará suspendeu o Enem por considerar que essa solução não é suficiente para garantir a isonomia entre os candidatos. A AGU (Advocacia-Geral da União) vai recorrer da decisão.

INSEGURANÇA

Além dos erros na impressão de algumas provas e no cabeçalho da folha de respostas, o MEC está “batendo de frente” com a Justiça Federal para evitar a anulação do processo seletivo.

Como se não bastassem as falhas, a Polícia Federal da Bahia está apurando uma possível fraude no Enem. Segundo o delegado da PF de Juazeiro, Alexandre de Almeida Lucena, professores do cursinho Geo Petrolina teriam dito que alguns alunos os procuraram no sábado após a prova perguntando sobre assuntos relacionados ao tema da redação do exame.

Portal R7