14/02/2014

Eduardo Arantes se pronuncia sobre interdição da ARCA

O secretário de Desenvolvimento Social do município, dr. Eduardo Arantes, reuniu a imprensa na tarde desta quinta-feira (13) para falar sobre sobre decreto judicial que interditou a instituição ARCA, Acolhimento Referenciado à Criança e Adolescente de Patrocínio.

O local, que abriga menores em situação de risco, era mantido por voluntários da iniciativa privada mas foi municipalizado durante a administração 2009/2012.

A decisão da interdição partiu do juiz Serlon Silva Santos e teve como base uma denúncia de irregularidades apontadas pelo Ministério Público Estadual (MPE).

A sentença do juiz da Vara Criminal e da Criança e Adolescente determina a transferência de todos os menores em no máximo 30 dias para um local adequado e ainda prevê multa diária de R$ 5 mil por criança caso não seja cumprida a determinação judicial.

Trabalho constante

“Desde que o município assumiu a responsabilidade da ARCA, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social tem realizado um trabalho constante de melhorias, trabalhando com seriedade no acolhimento das crianças e adolescentes em condições de vulnerabilidade.” – afirmou Eduardo Arantes.

Instalada em um prédio com mais de 21 cômodos, a Arca atende atualmente 17 crianças com idade entre 0 a 17 anos. De acordo com o Secretário de Desenvolvimento Social, já houve momentos em que a Unidade esteve com a responsabilidade de cuidar de 26 crianças e adolescentes.

“É uma grande família. E todos que chegam à ARCA são sempre muito bem cuidados e assistidos da melhor maneira que nos é possível. Contamos com uma equipe de 24 funcionários, com psicóloga, assistente social, educadores, técnicos em enfermagem, motorista, seguranças, dentre outros”, pontuou.

Interdição

Diante da determinação da Justiça que, na última segunda-feira (10), decretou a interdição da instituição sob o argumento de que o local não atendia as necessidades das crianças e que a equipe não está capacitada para atender aos assistidos, Eduardo explicou que o Governo Municipal acatará a lei.

Entretanto, o secretário afirmou que toda a secretaria e a equipe de funcionários envolvidos sempre buscaram fazer o melhor para atender às crianças e adolescentes na ARCA, e que não só a justiça, mas que todos desejam sempre o melhor para nossas crianças, mas que muitas vezes há imensas dificuldades em conseguir os melhores resultados.

Ainda segundo Eduardo Arantes, recentemente a unidade passou por pequenas reformas para melhorar a infraestrutura, enquanto se busca um novo espaço. “Sob o olhar do Judiciário o local não está adequado, mas estamos em busca de outra casa que atenda as necessidades das crianças. Mas tem sido muito difícil ou por questões do tamanho ou mesmo por que o proprietário precisa concordar com pequenas adequações que são necessárias fazer para o funcionamento da ARCA”, ponderou.

Arantes reafirmou que ainda assim o Governo Municipal respeitará o prazo determinado pela justiça e intensificará os esforços para que consiga um novo local para a ARCA.

Além disso, o secretário fez questão de destacar que os funcionários que trabalham na ARCA realizam constantes cursos e treinamentos e são dedicados e zelosos com todos os assistidos, dedicando inclusive fins de semanas para acompanhá-los em atividades externas, em passeios a chácaras, praças, clubes ou até mesmo em consultas e internações.

“Nossa prioridade sempre foi o bem-estar de nossas crianças e adolescentes. E para eles e por eles trabalhamos com muito amor sempre, fazendo o possível e as vezes até o impossível, pois sabemos que eles já carregam traumas e não queremos somar mais problemas a eles”, disse acrescentando que como uma grande família com 17 filhos, conflitos e pequenos problemas acontecem, mas nada que possa denegrir o trabalho bonito e solidário desenvolvido com os jovens.

“Nossas crianças têm acompanhamento médico, participam de atividades nos CRAS, estudam, freqüentam cursos e oficinas, atuam na comunidade como cidadãos que são, frequentando a igreja, atividades de lazer e cultura”, pontuou Eduardo.

Nova sede

O secretário afirmou que o Governo Municipal tem buscado apoio e recursos para a construção de uma sede própria e bem estruturada para o funcionamento da ARCA.

“Através de emenda parlamentar já elaborada pelo Deputado Federal Silas Brasileiro – por intermédio da vereadora Marly Ávila – Patrocínio será contemplada com recursos da ordem de 400 mil reais para serem investidos na Atenção Especial. A vereadora Marly Ávila e o Governo estão trabalhando para que esses recursos possam ser aplicados na construção da nova sede da ARCA”, explicou o secretário.

(Com informações da ASSIM/PMP – Foto: DiaNewsNoticias)