10/02/2014

Eleições | 2º turno do pleito do STR poderá ser itinerante

A Justiça do Trabalho da Comarca de Patrocínio deve definir nessa quinta-feira (13), a data para a realização do que pode ser chamado de ‘2º turno das eleições do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Patrocínio’.

O primeiro pleito foi realizado no dia 24 de novembro do ano passado, nas dependências do Parque de Exposições Brumado dos Pavões. Na ocasião, venceu a chapa 1, encabeçada por Ordirley Magalhães.

Contudo, naquele domingo choveu 94 milímetros durante todo o dia, o que inviabilizou a vinda dos cerca de dois mil associados que se encontravam aptos a votar. Com pouco mais de 600 votantes, não foi alcançado o índice de 50% mais um dos aptos a votar.

Antes do escrutínio, foi firmado um acordo de cavalheiros, onde independente do comparecido, prejudicado pela chuva, a chapa 1 ou 2, que disputaram o pleito, tivessem maior número de votos seria o vencedor.

Resultado

Divulgado o resultado, a chapa 1 com Odirley Magalhães obteve maior número de votos e foi aclamado o novo presidente da entidade classista. Porém, na semana seguinte ao pleito, um associado não aceitou o desrespeito ao estatuto e impetrou uma ação na Justiça Trabalhista, órgão competente para julgar o imbróglio. No mês passado a justiça se pronunciou e determinou o retorno imediato da antiga diretoria, tendo como presidente João Batista Ferreira que reassumiu a direção do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. A determinação também salientou que uma nova eleição deve ser realizada.

Decisão de quando as eleições devem ocorrer, está prevista para ser anunciada pela Justiça nesta quinta-feira (13).

Candidatos

As candidaturas serão mantidas, Odirley Magalhães e Maurílio Maranhão, chapas 1 e 2 respectivamente. Por ser uma segunda eleição, o estatuto determina que o comparecimento possa alcançar apenas 30% dos associados aptos a votar. Mudanças podem ocorrer, caso um dos candidatos decidam não mais participar do pleito. Existem rumores de que Maranhão não estaria mais disposto a concorrer às eleições da entidade, o que não foi confirmado pela reportagem.

Proposta

Segundo o vereador e atual vice-presidente da entidade Joel da Silva Carvalho, na quinta-feira será proposto ao juiz responsável pela ação que as eleições sejam feitas de forma itinerante.

Caso a sugestão seja aprovada, uma urna devidamente acompanhada por representantes da Comissão Eleitoral e um fiscal de cada uma das chapas será leva até as comunidades rurais, onde os associados depositariam seus votos.

Joel diz que a ‘urna itinerante’ é prevista pelo estatuto, “a votação possa ser feita entre uma sexta, sábado e domingo”, diz. Ele afirma que dessa forma facilitaria a vida do produtor associado que necessitaria de deixar suas propriedades para votar.

(L.S. Produções / MAISUMONLINE)