02/07/2010

MAISUMONLINE disponibiliza contrato social da Sociedade Esportiva Patrocinense Ltda.

Através de suas fontes quentes & sulfurosas, o MAISUMONLINE conseguiu uma cópia (fax) do contrato social da Sociedade Esportiva Patrocinense Ltda., time-empresa que foi recentemente criado para colocar em campo a equipe ‘patrocinense’ do Santo André que vai disputar a Terceira Divisão do Campeonato Mineiro.

CLIQUE AQUI e baixe o Contrato Social da SEP em arquivo PDF.

O documento é um ponto importante na denúncia protocolada no Fórum da Comarca pelo vereador José de Arimatéia (PHS) na tarde de terça-feira (29.jun), e que envolve diretamente os sócios da empresa, os secretários municipais Marcos Remis dos Santos e Fábio de Paulo dos Reis. O MAISUMONLINE foi o primeiro veículo de imprensa a divulgar o imbróglio.

Além deles, o prefeito Lucas Campos de Siqueira, o vereador Cássio Remis dos Santos e o empresário radicado em Santo André, Mário Elísio Jacinto, foram denunciados por doação irregular de verba pública, uso de dinheiro público para benefício pessoal e político e crime de improbidade administrativa.

Aliás, é bom frisar que desde que estourou o escândalo gerado pela denúncia do vereador José de Arimatéia (PHS), apontando irregularidades na criação da empresa e no repasse da verba, o MAISUMONLINE acompanha pari passu o desenrolar do caso.

Eleitoral pediu cópia da denúncia

Fontes quentes & sulfurosas informaram ainda que o Juiz Eleitoral da Comarca requisitou cópia da denúncia junto ao MP para analisar as implicações eleitorais da ação que ‘criou’ ‘a toque de caixa’, uma empresa registrada em nome de secretários municipais para administrar uma equipe de futebol profissional na cidade recebendo para tal recursos do erário e, sob este pretexto, obter dividendos eleitorais para os seus candidatos no pleito desse ano.

Prefeito tenta se explicar

Tentando se justificar, o prefeito falou ao Parada dos Esportes, da Difusora AM, nesta quinta-feira (01.jul). Segundo ele, “Os dois secretários que estão envolvidos diretamente com essa entidade eles eram diretores do time por uma questão até mesmo de ajuda, de dedicação a essa missão nova.” – disse. O prefeito informou ainda que vai se resguardar no direito de responder as denúncias em juízo. Os cinco envolvidos no esquema foram citados no final da tarde desta terça-feira e terão 5 dias para se manifestarem ao MP.

Perda de direitos políticos

O MAISUMONLINE apurou ainda que, caso os denunciados sejam condenados na Ação, haverá a imediata suspensão do repasse financeiro autorizado pela lei aprovada na Câmara. Também de imediato, a Sociedade Esportiva Patrocinense Ltda. terá que devolver os valores já repassados pela municipalidade; Os envolvidos na ação – Lucas Siqueira, Marcos Remis, Fábio de Paulo, Cássio Remis e Mário Elísio Jacinto – serão condenados por improbidade administrativa, perdendo seus direitos políticos.