19/01/2011

Majoritário em Patrocínio, federal Marcos Montes pode ser cassado por 8 anos

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais publicou na segunda-feira (17.jan) acórdão condenando o deputado federal e ex-prefeito de Uberaba Marcos Montes (DEM) a perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos.

Montes foi condenado por ter contratado a empresa Adebrac – Agência de Desenvolvimento Sustentável do Brasil Central – de propriedade dos deputados Narcio Rodrigues e José Maia, para elaboração de projetos técnicos e de planos de trabalho para o município sem processo licitatório.

Ao todo, a empresa recebeu do governo Marcos Montes na prefeitura de Uberaba algo em torno de 300 mil reais entre 2001 e 2004.

A sentença inicial pede principalmente o ressarcimento integral ao patrimônio público dos pagamentos feitos pelo município à Adebrac, devidamente corrigidos monetariamente além do pagamento de multa civil de duas vezes o valor do dano gerado aos cofres públicos.

Para Marcos Montes a sentença solicita a perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos pelo período de oito anos.

O deputado federal, que teve quase 4 mil votos em Patrocínio com apoio amplo, total e incondicional do ex-prefeito JulElias disse que já recorreu da decisão, conseguindo êxito parcial quanto ao ressarcimento do dinheiro e o não pagamento de multa.

Quanto a suspensão dos direitos políticos, Marcos Montes está confiante que esta decisão também será revertida. Segundo o Jornal de Uberaba, o parlamentar do DEM está tranquilo e confiante no sucesso do recurso.

“A contratação ocorreu de forma legal. Houve a efetiva prestação de serviços e posso garantir que ninguém se beneficiou ilicitamente. Esperamos que o Tribunal reveja a posição sentencial.” – enfatizou Marcos Montes.