12/04/2014

Procon orienta sobre a compra de produtos na Páscoa

A páscoa está chegando e nessa época é comum presentear as pessoas queridas com ovos de páscoa. Assim, o Procon de Patrocínio orienta e informa sobre alguns cuidados na aquisição de alguns alimentos como os pescados e ovos de chocolate.

As dicas

– Confira as informações fornecidas em anúncios, folhetos ou em qualquer material publicitário, na hora da compra. O fornecedor deve cumprir a oferta exatamente como anunciou.

– Exija sempre a Nota Fiscal ou tíquete de compra.

– Para um melhor custo e benefício e consequentemente uma economia, o ideal é evitar levar crianças, pois devido as características como a cor e brindes dos produtos chamam muito a atenção dos pequenos.

– Após definir o tipo de ovo a ser comprado, pesquise preços, pois eles podem variar bastante de um local para o outro. Existem fabricantes que possuem lojas próprias e podem oferecer um preço melhor.

– Os fornecedores de produtos artesanais ou de fabricação caseira têm de seguir as mesmas regras de comercialização dos fornecedores de produtos industrializados.

– Saiba que existe a opção de ovos “diet”, ou seja, sem adição de açúcar, com adoçantes sintéticos e apropriados para pessoas diabéticas.

– Cuidado! Alimentos “light” não têm as mesmas características, portanto, não podem ser consumidos por quem tem restrição a açúcar na dieta.

– A embalagem deve estar lacrada, íntegra, sem furo ou amassada.

– Não se esqueça de verificar no rótulo as informações obrigatórias: data de validade, nome e endereço do fabricante, informação nutricional.

– Em caso de inclusão de brinquedos no interior do produto, o consumidor deve checar se a embalagem traz o selo do INMETRO e ainda se o brinquedo é apropriado para a idade da criança.

– Quanto aos pescados, na hora da compra, atenção ao tipo de conservação (salgado e seco, congelado e fresco).

– O produto deve ser armazenado em local limpo, protegido de poeira e insetos.

– Verifique se não há a presença de mofo, ovos ou larvas de moscas, manchas escuras ou avermelhadas, limosidade superficial, amolecimento e odor desagradável, que indicam que o produto não está bom para consumo.

– Os produtos apresentarem amolecimento ou com acúmulo de líquidos, é sinal de que passaram por um processo de descongelamento. A presença de gelo ou muita água indica que o balcão foi desligado ou teve sua temperatura diminuída temporariamente; o que pode comprometer a qualidade do produto, causando sua deterioração.

– O pescado fresco deve apresentar carne firme, olhos salientes e brilhantes, e escamas que não soltem facilmente.

– Quando vendido embalado, deve apresentar no rótulo a denominação de venda, data de validade, país de origem, prazo de validade, selo de inspeção federal e outras informações obrigatórias Selo de Inspeção Federal (SIF). No caso de produtos importados, as informações devem estar em português.

No caso de dúvidas ou reclamações, procure o Procon Municipal de Patrocínio ou fale com o Procon: 3839-1800 ramal 281/288/470/469/406.

(Ascom/PMP)