16/06/2010

Reajuste a aposentados beneficia 6% do eleitorado nacional

O reajuste sancionado nesta terça-feira (15) pelo presidente Lula favorecerá diretamente 8,4 milhões de aposentados e pensionistas. Isso representa 6% do eleitorado nacional, um contingente superior ao de todos os eleitores do Rio Grande do Sul, segundo informou a Folha de São Paulo.

Lula concedeu o reajuste, mas vetou o fim do fator previdenciário. O aumento de 7,7% valerá para aposentados e pensionistas do INSS que ganham acima de um salário mínimo.

Os interessados nas políticas previdenciárias formam um grupo ainda maior. Se somados aqueles que recebem benefícios vinculados ao salário mínimo, a clientela do Instituto Nacional do Seguro Social chega a 20% dos brasileiros aptos a votar nas eleições de outubro, número equivalente a quase todo o eleitorado paulista.

Essas quantidades pesam mais que os eventuais argumentos jurídicos, econômicos ou sociais destinados a justificar o ganho real de 4% proporcionado pela medida, aprovada com entusiasmo pelo mundo político e suavemente combatida pela área técnica do Executivo.

Folha On Line