30/07/2010

Segundo site, assassinato de professora pode ter sido motivado por ‘acerto de contas’

O 19º homicídio registrado em Patrocínio nestes 7 meses de 2010 pode ter tido como principal motivo um ‘acerto de contas’ entre o assassino e o filho da vítima, que também foi baleado pelo atirador.

Na noite desta quinta-feira (29), o pacato bairro Morada Nova foi surpreendido com o assassinato da professora Maria de Lourdes de Araújo, 42 anos, executada com um tiro na cabeça no interior de sua residência. Seu filho, André Rodrigues de Araújo, 22 anos, foi alvejado com dois tiros, na boca e no rosto. O rapaz foi socorrido até o Pronto Socorro Municipal por populares. O segundo filho da vítima, um garoto de 8 anos, consegui fugir do assassino.

Segundo o Dia News Notícias, o filho mais novo da vítima informou à PM que um indivíduo oriundo de Januária/MG, em liberdade provisória da Penitenciária local, havia procurado Maria de Lourdes há aproximadamente 30 dias e pedido por ajuda financeira, uma vez que a vítima era professora na unidade prisional.

Durante o trabalho da perícia da Polícia Civil foi encontrada dentro de uma caixa de madeira que estava no quarto do filho mais velho da vítima um tablete de aproximadamente 10 gramas de maconha, que foi apreendido. Ainda não há informação de como o autor teve acesso a casa das vítimas, uma vez que não havia sinal de arrombamento.

O DNN informou que a suspeita de que o crime poderia ter sido cometido pelo ex-marido da professora não foi confirmada, uma vez que a mãe da vítima informou que seu ex-genro estaria viajando. A Polícia segue trabalhando no caso.