25/03/2009

“Trote Especial: alegria e solidariedade” do UNICERP foi um sucesso

Com o objetivo de integrar calouros e veteranos, bem como promover atividades de inclusão social, o UNICERP realizou no dia 19 de março o seu trote cidadão, denominado “Trote Especial: alegria e solidariedade”. Este ano foram contempladas as crianças da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Patrocínio (APAE). O evento também fez parte das comemorações ao Dia Internacional da Síndrome de Dow – 21 de março.

Aproximadamente 700 participantes, dos turnos da manhã e tarde, entre crianças, alunos veteranos e calouros, professores, funcionários, imprensa e diretoria participaram das brincadeiras, jogos, música, contação de histórias, oficinas pedagógicas, teatro de bonecos, dentre outras. Tudo foi carinhosamente preparado pelos calouros e veteranos dos cursos de Administração, Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia, Matemática, Letras, Pedagogia e Nutrição, sob a orientação da coordenação de Extensão e Assuntos Comunitários do UNICERP e apoio da Assessoria de Comunicação e Marketing da instituição.

Segundo a coordenadora de Extensão e Assuntos Comunitários do UNICERP, Profa. Silvana R. S. Queiroz “foram momentos de muita alegria, de integração e aprendizado. Os alunos tiveram a oportunidade de vivenciar situações de aprendizagem que não acontecem nos limites de uma sala de aula; puderam perceber a importância de se envolverem na realização de eventos sociais e o impacto positivo que tais ações podem trazer à sociedade e, principalmente, se conscientizarem de que podemos, ao invés da prática do trote violento, recepcionar nossos calouros com ações de promoção à vida, com ações socialmente responsáveis. Queremos por isso, agradecer a todos os alunos e professores que com competência e disposição nos ajudaram na realização deste projeto”, conclui a coordenadora do projeto.

A diretora da APAE, Profa. Maria das Graças de Oliveira Ancelmo e demais profissionais foram muito receptivos e ficaram encantados com a iniciativa do UNICERP. “Este movimento deu uma lição de cidadania aos patrocinenses e a todas as instituições de ensino superior da região e do Brasil, pela alegria, entusiasmo, organização, e eficiência. Eles conheceram a clientela especial, além de se envolverem na coleta e doação de alimentos não perecíveis às crianças deficientes. Para nós, as atividades de contar histórias, teatro de fantoches, aulas de pintura e inglês, oficina de figuras geométricas, aferição de pressão, dentre muitas outras, marcaram positivamente a filosofia da paz, do respeito e da autoestima. Afinal, os calouros são o símbolo do sucesso, pois foram, com competência, aprovados no vestibular e iniciam mais uma etapa de vitórias em suas vidas. A APAE sempre em parceria com o UNICERP, está à disposição para empreender novos projetos, com sucesso!”, frisa.

Ressalta-se que através deste projeto, o UNICERP participará também do Trote da Cidadania da Fundação D’Paschoal, juntamente com instituições de todo o país na busca pela erradicação do trote violento, mostrando que o ingresso na universidade deve ser feito com acolhida e ações de responsabilidade social.

Sobre este evento alguns alunos participantes se manifestaram. “Quando recebi o convite para participar do Trote Solidário recebi com entusiasmo. O contato com uma realidade que difere da nossa é muito importante para nossa maturidade, para a nossa formação tanto social quantos humana. Parabéns ao UNICERP pela iniciativa e que nos próximos anos esse belo projeto seja novamente realizado”, avalia Natanael Diniz – veterano do curso de Letras

“Foi um dos maiores eventos do UNICERP. Divertimo-nos, levamos alegria e afeto àquelas crianças e aprendemos muito com elas. Aprendemos que não devemos pensar apenas em nós mesmos, um depende da solidariedade do outro. Perceber nas crianças tanta alegria e satisfação com a nossa presença muito me emocionou. Foi o maior retorno que poderíamos ter. Espero que outras instituições sigam o exemplo!”, comenta Luisa Borges – veterana do curso de Letras.

A aluna Marília R. Martins, caloura do curso de Administração também elogiou o projeto.“Fiquei muito feliz com a iniciativa do Centro Universitário, pois nunca aprovei o trote violento. Sempre achei isso um desrespeito ao próximo.”

Para Daniela K. C. Mendes “o trote solidário foi uma novidade. Tive a oportunidade de participar desse trote pelos alunos veteranos da pedagogia, que nos acolheram com uma proposta tão inovadora e interessante. Foi fantástico, foi uma experiência única poder contribuir com a APAE.”
Abel R. de Jesus Silva disse que “me vestir de palhaço e, juntamente com as colegas de curso, poder brincar com aquelas crianças nos fez sentir crianças novamente, pois olhando aqueles rostinhos era como se algo mágico adentrasse nossos corações.”

Enfim, este foi um acontecimento que evidencia a importância da parceria entre as instituições de ensino superior com a sociedade no processo de socialização do conhecimento, visando à qualidade de vida e a inclusão social.

Todas as imagens e vídeos do projeto podem ser conferidos na página do “Trote Especial: alegria e solidariedade” no site www.unicerp.edu.br. Visite-nos!

Karina Rúbia com Silvana Queiroz