10/03/2010

Vereadores lamentam ausência de presidente da União das Creches em Ordinária de terça (09)

A Câmara de Patrocínio reuniu-se mais uma vez nesta terça-feira (09), para a sua 3ª reunião ordinária. Foram encaminhadas 4 matérias para emissão de parecer da Comissão de Legislação, Justiça e Redação: Processo de Lei 144/2010 que declara de utilidade Pública a Associação Cerrado Vivo para conservação da biodiversidade; Veto total a proposição de Lei 01/2010; Emenda Supressiva ao Substitutivo ao Processo de Lei n°. 135/2010 e o Processo de Lei 145/2010 que autoriza o Poder Executivo a doar, com encargos, imóveis que menciona.

Em segunda votação e redação final foi aprovado por unanimidade o Processo de Lei Complementar nº. 21/2009 que modifica a planta de uso e ocupação do solo, autoria dos vereadores José de Arimatéia e Marcilene Jacinto Queiroz.

Grande Expediente
Em oficio enviado ao Presidente da Casa de Leis, Humberto Donizete Ferreira – Bebé, a presidente da Associação dos Centros Educacionais Infantis de Patrocínio, Tereza Helena Cardoso, justificou sua ausência na reunião onde usuária o Grande Expediente para apresentar aos pares a real situação dos Centros Educacionais da cidade, as antigas creches.

Os vereadores Cláudio Alcântara (PRB), Marta Elias (PMDB), Marcilene Jacinto (PHS) e Humberto Donizete Ferreira – Bebé (PSDB) lamentaram a ausência de Cardoso, uma vez que, os vereadores estão realmente preocupados com as denuncias de que cerca de 400 crianças não conseguiram vagas nas Instituições neste ano. Os pares aguardam ainda os esclarecimentos por parte da Associação.

O vereador Cássio Remis (PSDC) voltou a fazer críticas ao Centro Universitário do Cerrado Patrocínio (Unicerp). Segundo ele a situação dos altos preços praticados pelo Centro não pode mais continuar, sendo que esses preços são os mais altos de toda a região. Remis afirma ainda que para uma Instituição Filantrópica os altos salários da Direção da Universidade são incompatíveis.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Casa de Leis, em texto da jornalista Sônia Lopes.